2 de agosto de 2018

Viver bem

Não vamos dar ao outro o poder de nos tirar do sério. É isso muitas vezes que acontece no nosso dia a dia. Nós nos deixamos afetar pela ação, agressão, má vontade, falta de educação, falta de conhecimento do outro. Sabe aquela história que nossos pais diziam quando éramos crianças? Se o amiguinho chamou você de bobo e você não é bobo, então não liga pra isso. Acho que é muito por aí o caminho.

Estou com essa ideia na cabeça desde o mês passado e não conseguia parar para escrever. Resolvi isso no metrô pelo celular mesmo. As ideias foram vindo e memórias recentes se acendiam na mente. Porque é assim, a gente passa por isso, respira, reage ou não reage e depois reflete. Por conta do meu constante exercício e muito esforço diário de tentar olhar para o outro que ofende com olhos de benevolência, passei num teste recentemente quando uma pessoa não só foi debochada mas grosseira no telefone. E grosseria e deboche são duas coisas, pra mim, difíceis de lidar.

Mas consegui pensar num milésimo de segundo que estava tudo bem, que a pessoa do outro lado da linha deveria estar infeliz, deveria estar insatisfeita, deveria ter sido rejeitada de alguma forma, deveria estar chateada para ser desagradável diante de uma simples consulta que lhe foi feita e de uma resposta que deveria ser também simples. 

Tudo bem. Não liguei. Não reagi com a mesma energia. Agradeci. Desliguei. Deixei aquele calor que sobe pelo rosto no momento da ofensa passar. E respirei com todo alívio do mundo por não me deixar envolver por aquela energia ruim da pessoa naquele momento. Sorri. Ouvi um pouco de música, só um pouquinho por conta do trabalho, cantarolei, cantei mais um pouco, sorri de novo e tudo voltou ao normal.

Nem sempre foi assim. Tinha uma resposta na ponta da língua pra rebater a qualquer um, mesmo que não fizesse sentido algum. Mas a questão é que eu não podia perder aquela batalha. Afinal na batalha de ser desagradável, eu queria ganhar e deixar o outro com o desconforto que me provocara. Nossa! Pensar que isso é uma batalha é realmente pesado. Que peso é carregar isso. Descobri isso.

Não foi fácil aprender que isso era desnecessário. Que isso me exigia muito e me deixava exausta. Recebi a sugestão de deixar passar. De início, me ofendia ainda profundamente mesmo sem reagir. Ali dentro de mim, dava uns gritos. Reclamava comigo, me achava injustiçada. Não digeria bem. 

E aí recebi nossa sugestão. Receba, entenda que isso existe, que é o que a pessoa pode naquele momento e deixe  passar o que não é seu, a energia que não foi criada por você e com a qual não se sintoniza no momento. Ainda bem que ouvi, assimilei e estou conseguindo lidar com esse meu tipo de impulso reativo. Pensei que seria uma boa compartilhar isso. Claro que cada um pensa de uma forma e tem um temperamento. A ideia foi compartilhar mesmo.

Até porque todos nós temos aquele momento que o caldo quase entorna, que a energia quase explode. E tem dias que explode mesmo. Tudo dependerá do limite daquele dia, do ânimo daquele dia, dos aborrecimentos que absorvemos ou que deixamos passar. Acredito que só conseguimos lidar com o outro quando fazemos o esforço de lidar com a gente mesmo. Com as nossas frustrações, aborrecimentos, medos, decepções. Porque quando estamos no equilíbrio temos mais condições de dizer não ao desequilíbrio que nos sugerem. É fácil? Não mesmo! Mas é um caminho. O meu é esse agora. É a minha opção de viver bem e melhor comigo atualmente. Para viver bem com o mundo. 

Desculpem demorar tanto tempo para voltar aqui! A correria tem sido grande!

28 comentários:

  1. Sei bem que isso não é fácil. Por vezes estamos bem e entramos em contato com quem despeja azedume e mau humor ,energias horríveis sobr3e nós, pelo simples fato de estarmos bem. Temos que nos LIMPAR dessas coisa e saber seguir...Livres e limpas,rs bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso, Chica! Nos limpar e escolher com o que queremos ficar! Obrigada, querida!

      beijos!

      Excluir
  2. não ligar acho difícil, ainda mais qd aquela pessoa nos é cara. mas reavaliar com certeza. tive amigas q queriam morrer ao fim de uma relação, já q o sentimento de corte é muito profundo e uma pessoa disse, vc viveu tantos anos sem essa pessoa, p q acha q esse pouco tempo que viveu com essa é tão importante. vc sabe viver sem ela. não é tão simples assim, mas é isso. e se a pessoa q nos magoa era alguém próximo, é bom reavaliar se devemos investir nessa amizade. pq às vezes é melhor procurar alguém q temos mais empatia e soma, não diminui. lendo o seu post, uma vez uma pessoa me irritou como essa te irritou. e eu nao consegui respirar fundo e falei um monte de impropérios. eu gostava demais daquela pessoa e a dor foi muita. lembro q qd eu desliguei vi a bobagem. e q se aquela pessoa me fazia pensar tudo aquilo sobre ela, é pq ela não era boa pra mim. então em vez de brigar eu deveria como vc ter desligado. mas ao menos eu percebi depois e desliguei essa pessoa da minha vida. se eu senti tudo aquilo ruim por ela é pq ela não me fazia bem e a pessoa não era a errada e sim eu q estava insistindo em uma relação q me fazia mal. mas nao é uma decisão fácil pq dói. a separação sempre dói. ah, eu tb respondia tudo "a altura", o q é péssimo inclusive pra gente e passamos por a louca. eu era assim, vivia metida em bate bocas na internet q é pior ainda. foi incrível me livrar desse meu destempero. tento sempre ajudar qd vejo alguém no mesmo caminho, mas cada um tem o seu momento pra conseguir largar de ser assim. e foi difícil entender isso tb. se cuida. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pedrita. No meu caso, a pessoa não me era cara e eu não conheço pessoalmente. Não que isso mude o meu respeito a ela, mas facilita em "não ligar", entende? Tem horas que realmente explodimos, não conseguimos segurar. Na verdade, acredito que, dependendo da situação, isso é necessário. E o importante foi que você colocou para fora, se libertou! Feliz que encontre seu caminho sempre depois de um desencontro. Acho que a vida é isso, se reencontrar muitas vezes. E recomeçar! Adorei ler tudo isso de você!

      Obrigada!

      beijos!

      Excluir
    2. obrigda lu, é pq às vezes a gente não percebe. se a gente tem tanta raiva do outro e o outro não quer conversar. é a gente que está insistindo em algo que não nos faz bem. não há certo ou errado. mas viver em desavença nao dá mesmo.

      Excluir
  3. É importante não responder na mesma moeda, porque aí tudo descamba ainda mais. Todos temos os nossos momentos menos bons, mas também não nos dá direito a descarregar nos outros. Ainda assim, quando acontece, devemos ter o cuidado de ignorar.
    Curiosamente, hoje, partilhei uma imagem no facebook do blogue que sinto que se enquadra neste tema: "Eleve as suas palavras e não a sua voz, pois é a chuva que faz crescer as plantas e não o trovão"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Andreia. É isso mesmo! Adorei esse pensamento e penso também assim. Claro que é um exercício constante, mas é possível. Nem sempre vai dar certo, mas a insistência nas tentativas ajuda a superar mais e mais rs

      beijos!

      Excluir
  4. Pare, respire, conte até 10 ... vá com calma, acho que responder na mesma moeda, as vezes é bom, as vezes não, muito depende da situação e principalmente o do que está em jogo!

    https://clebereldridge.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É por aí, Cleber. Um dia de cada vez, um passo de cada vez ;)

      Obrigada

      bjs

      Excluir
  5. Cara, isso eu tento levar pra vida.
    Se a gente acabar se estressando com as pessoas estressadas vira essa bola de neve que a sociedade é.
    Temos que ter empatia!

    beijo
    https://mulherculturaepsicologia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Ludmilla. Empatia é fundamental! Obrigada!

      bjs

      Excluir
  6. Mediante as agruras da vida, vamos conquistando a experiência para escolher o melhor caminho para enfrentar cada situação.
    Bjs

    Olhar d'Ouro - bLoG
    Olhar d'Ouro - fAcEbOOk

    ResponderExcluir
  7. Não é fácil " dar a outra face", mas também tenho vindo a fazer esta aprendizagem e sinto-me bem melhor. Gostei muito do texto e identifiquei-me com ele.
    Bjn
    Márcia

    ResponderExcluir
  8. Tenho pensando cada dia mais como vc
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carolina. Isso me ajudou, viu! Espero que ajude! ;)

      bjs

      Excluir
  9. Não dar importância ao que não tem importância… É mesmo assim que se desarma quem quer briga… Um belo texto, Lu.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente isso. Não dar a dimensão ao que não tem importância! ;)

      bjs

      Excluir
  10. Adorei a tua proposta, é uma ótima reflexão... Mudar o mundo começa dentro de nós!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AH fico feliz em saber que gostou! Obrigada!

      bjs

      Excluir
  11. Oi Lu, boa tarde querida!! Que sábias lições nos passou com seu belo texto e tudo é retirado de momentos de sua vida real não é? O que o torna ainda mais verdadeiro e mais forte. Um exemplo nítido de que como é complexo aguentar o mau humor alheio que nos fere sem razão....
    Uma simples pergunta que só necessitava de uma resposta e, no meio disso, sem razão plausível, a pessoa trata com frieza e deboche...

    Isso também acontece tanto comigo amiga.. Nem tem ideia..
    Tem dias que consigo respirar fundo e deixar para lá...Mas há ocasiões em que estou com a pá virada ...rsrs Mas o melhor a fazer é deixar passar e também não ficar remoendo aquilo dentro da gente...
    Todos os lixos precisamos jogar fora para não pesar e continuar a viver leve né?
    Adorei querida!!
    Um grande beijo e uma ótima semana!! :)))))

    ResponderExcluir
  12. Muito legal seu texto! Uma frase que resume bem é aquela: "seja filtro, não esponja" ^^

    Beijos,
    Camila

    www.sejabelissima.com.br

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pelo texto. Identifiquei-me nele. tem pessoas peritas a tirarem-nos do sério. ADOREI

    Hoje: Adormeci num sonho de ternura

    Bjos
    Votos de uma óptima Quinta-Feira

    ResponderExcluir
  14. Falou tudooooo.

    https://juliamodelodemodelo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. É verdade, se lhes dermos esse poder, só nos vamos enfraquecer mais a nós.

    ResponderExcluir
  16. Também já fui muito de rebater. Hoje em dia eu ouço e ignoro, é a melhor coisa! xD

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  17. Essa é uma grande lição.

    Muitas vezes perco a cabeça, me esquento com coisas que nem deveria.

    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir

Viver bem

Não vamos dar ao outro o poder de nos tirar do sério. É isso muitas vezes que acontece no nosso dia a dia. Nós nos deixamos afetar pela açã...