14 de abril de 2019

A criança magoada

É, não está tudo bem. Chegou o dia em que vamos nos sentir como a criança magoada que ficou irritada por não ser especial, por não ter toda atenção desejada, por não ter sido colocada em primeiro plano.

Em alguns momentos da vida, jogamos no colo do outro essa responsabilidade de nos fazer felizes. Da criança melindrada, podemos virar o adulto que cresceu passando pela mágoa, sem ninguém para dizer que resolver e dissolver tudo isso é uma responsabilidade nossa. E, nessas condições, nos tornamos o adulto que temos condições de ser. 

O melhor é saber que isso não precisa ser definitivo em nossas vidas. E que podemos fazer diferente a partir de agora com cuidado necessário conosco. 

E quando falamos sobre isso, falamos e chamamos atenção para o que ocorreu com aquela criança, particularmente com a nossa criança. Assim nos tornamos conscientes e podemos nos observar mais. 

Veremos aquela criança que ainda se melindra e tem dificuldades de aceitar e de se aceitar em determinadas situações. Aquela criança que recebeu o que pode ter sido insuficiente de um outro que também tinha as suas dores e talvez também não sabia lidar com elas. 

A partir do momento em que entendemos que o outro, seja lá quem for, a nossa mãe, o pai, a avó, quem quer que seja na nossa infância, fez o que podia ao nos encaminhar e acompanhar ao crescer, as coisas podem ser amenizadas. É entender que foi com o amor que o outro tinha, com o amor que podia, com o amor que sabia dar. Até com o que não tinha, muitas vezes. Doação, esforço, tentativas. 

Não sabemos nada do vivência do outro e, às vezes, nem sabemos ao certo sobre a nossa própria vida. A criança magoada pode ter vindo de mágoas não dissolvidas por muitas vivências anteriores e até de tempos de insensibilidade e de falta de maturidade. 

Tantas possibilidades de ter mais de um talvez em nossas vidas. São muitas. E não saberemos o que teria acontecido se algo fosse diferente lá atrás. Mas é possível mudar agora.

Ou quando decidirmos que chegou a hora da mudança e de olharmos de verdade para o que precisamos mudar. 

A partir daí, é importante dar atenção e ter cuidado com cada evento, com cada ação, com cada reação, com cada escolha. Porque são baseadas nas escolhas ansiosas ou nas escolhas refletidas que as decisões nos chegam.

Desacelerar, respirar, observar quem está respondendo no momento. A criança magoada, ríspida, egoica, com o orgulho apoiado no medo. Ou o adulto inseguro que se apoia na criança para não reconhecer que tem medo. A base do medo se sustenta nas duas condições. Basta decidir como passar por cada um deles.

Novas escolhas fazem propostas de mudanças de padrão, de novas sensações, de dores ainda desconhecidas. Mas dores são inevitáveis. E, mesmo que a vida se repita, um evento nunca será igual ao outro. Mesmo com as mesmas pessoas. Porque o tempo não se repete e todos vivem momentos distintos em diferentes momentos e sentimos de outra forma também. 

Um caminho é experimentar o que vier e decidir como lidar com cada dor que chegar. No momento exato dela. Entender como ela nos chega e o que podemos fazer com aquelas sensações todas que surgirem naquele momento. No presente. Estar presente e consciente pode ser de grande ajuda. 

Que possamos nos ajudar. Que possamos nos acolher. Que possamos entender que somos o que podemos no momento. E que, se estiver muito difícil e muito pesado, não precisamos ter medo de pedir ajuda, pedir ajuda mais de uma vez, pedir ajuda sempre. Quando tudo apertar. Quantas vezes forem necessárias.



35 comentários:

  1. Desde crianças temos que ser ensinadas e ensinar a lidar com as adversidades da vida. nem tudo vai sair como o espero, e poucos sabem lidar com isso
    beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Tay. Que possamos compreender as nossas dificuldades!

      beijos

      Excluir
  2. É preciso muita força interior. E é com diz, neste reflexivo texto: "Que possamos nos ajudar. Que possamos nos acolher. Que possamos entender que somos o que podemos no momento. E que, se estiver muito difícil e muito pesado, não precisamos ter medo de pedir ajuda, pedir ajuda mais de uma vez, pedir ajuda sempre. Quando tudo apertar. Quantas vezes forem necessárias"
    Uma boa Páscoa.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Graça! Feliz Páscoa! Boa semana!

      beijos

      Excluir
  3. A vida nem sempre é como a gente quer e temos que saber lidar com isso.

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes, é difícil, né? Que possamos nos encontrar e aceitar o que temos pela frente.

      beijos

      Excluir
  4. É bom ter alguém que ajude...
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderExcluir
  5. Quando aceitamos que a vida não flui como gostaríamos 100% tudo flui melhor né? Sinto exatamente isso.
    Inclusive, obrigada pelos conselhos à mim quando terminei meu relacionamento, me ajudou demais ♥

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem melhor! Sério!? Puxa! Fico feliz em saber que ajudei de alguma forma. Muito obrigada por compartilhar. Sempre que possível, estou por aqui. ;)

      beijos

      Excluir
  6. Ótimo texto.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Muito bom e verdadeiro o que escreveu. Tantas situações com as quais se torna difícil lidar e que são fruto do que vem de trás...

    Votos de uma Feliz e Santa Páscoa!
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes é realmente difícil! Feliz Páscoa!

      beijos

      Excluir
  8. Texto perfeito.
    Levantar diante das adversidades supera-las.
    Eu sempre peço ajuda qdo fica pesado.
    E sempre funciona
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que bom! Esse é um caminho muito importante! ;)

      beijos

      Excluir
  9. Reflexão maravilhosa, a vida não é fácil e temos que saber lidar com isso.

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  10. Um excelente texto, para ler, reler e meditar.
    Lu, um bom fim de semana e uma Páscoa feliz.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. A vida nos trata como adultos desde criança. Fato!
    Uma semana abençoadissima para você. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! E vamos tentando manter a nossa essência infantil ;)

      beijos

      Excluir
  12. Que tengas un buen día, hoy ha sido muy bueno leerte.
    FELIZ PASCUA.
    HAPPY EASTER.

    http://geeky-freeky.blogspot.com
    seempiternal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. belo texto, temos que enfrentar essas dificuldades da vida pq mts vezes as coisas nao vão como gostaríamos...

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  14. Uma reflexão para nos fazermos sempre. Lindas palavras. Parabéns. E Feliz Páscoa.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  15. Viver em pleno é essencialmente envolvermos outras vidas na nossa e estarmos em paz com as nossas escolhas,
    mesmo que nem sempre sejam as mais acertadas.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  16. Eu às vezes, até acho, que a humanidade vive num permanente estado de infantilidade... tantas vezes repetindo os mesmos erros, e esquecendo de retirar as lições que a vida, sempre vai dando...
    E depois há o outro lado... quando a vida se apresenta como madrasta, bem desde o começo... mal nos deixando ser crianças...
    Mais uma publicação fantástica, por aqui... que como se costuma dizer... daria pano para mangas... tal a sua abrangência!...
    Adorei o texto!... Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir

Aprender a dividir o tempo

Às vezes, a vida entra numa batida desenfreada e a gente já não consegue manter uma regularidade em algumas coisas. Outras ficam à frente...