11 de março de 2019

Somos o que somos

É sobre não desistir. Insistir mesmo. Fazer e refazer. Muitas vezes. Independentemente do que pensam, acham ou esperam. Fazer pelo prazer de realizar o que se quer, o que se sonhou, o que se projetou. O que faz a vida mais feliz e mais plena.

Muitas vezes virão os olhares de sorriso. Daqueles que dizem “vá em frente”, “estou com você”, “tão bom ver você realizar”. Algumas vezes, a certeza de que o caminho parece se somar à empolgacão de ser o que se é já faz o dia ficar mais bonito. É o sinal de que estamos no fluxo, no que escolhemos, no que queremos. E isso nos basta para prosseguir. Quando a gente consegue encontrar a estrada do que somos, do tanto que podemos e do que será possível superar, a vida ganha novo sentido. E vamos cada vez mais além de nós. 

Mas, muitas vezes, virão os olhares de reprovação, sustentados pela inveja às vezes nem sentida pelo outro. Outras vezes, o desânimo vai se somar a uma fala qualquer de quem nunca teve coragem de ser o que é. Por vezes, vai ser só uma sensação de cansaço e de que nada caminha. Por vezes, vai ser a voz de quem realmente importa.

Nesse momento, tudo vai parecer desmoronar. Tudo vai parecer não ter rumo. Mas vamos então nos aproximar desse sentimento e observá-lo bem. Pode ser aquele medo do fracasso, da expectativa do outro e não a nossa, da ainda distante meta, do olhar paralisado por projeções que não condizem com a realidade. Pode ser só o nosso temor da frustração.

O que é, de certa forma, normal. Afinal, nascemos e crescemos para buscar uma perfeição idealizada, trancados em moldes que nos dizem o que é o sucesso. O sucesso do outro, o caminho do outro, o encontro do outro consigo. Olhamos o outro e traçamos o que talvez podemos ter. Muitas vezes, aprendemos que precisamos desse ou daquele caminho. E nunca que devemos construir o nosso.

Não olhamos sempre o que somos, nossos potenciais, nossas possibilidades. Deixamos de observar o que é nosso. Somos comparados e nos comparamos com o que nem sempre pode ser comparado. Acreditamos muitas vezes que vivemos no reflexo do outro.

E geralmente, em algum momento da vida, pode ser assim com todo mundo ou com meio mundo, vai saber.  Podemos até começar a vida assim. Até o momento em que aprendemos a nos olhar. Isso quando, de fato, aprendemos a nos olhar mesmo. Muitas vezes, vemos mas não nos enxergamos. Ou nos escondemos de nós.

É difícil nos depararmos com o que temos de sombra, com o que é difícil de compreender. As coisas boas costumam ser mais claras porque permitimos que elas se mostrem. Mas e o que não é tão bom? Fica lá no fundo, no fundo mesmo.

Entrar em contato com o que temos de sombrio, com as nossas imperfeições, sem deixá-las guardadas debaixo do tapete, pode ser um bom início para que possamos olhar para o espelho e reencontrar quem somos. E, assim, pensar nas mudanças possíveis, desejáveis, necessárias. As mudanças para que possamos ser o que somos. Simplesmente nós. Um brinde ao encontro e ao reencontro.


32 comentários:

  1. Ter a coragem de ser quem é sem deixar ninguém meter a colher.
    Tenha um bom dia. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Lu, precisamos mesmo muita força e garra. Nosso país vive desde o início desse ano, uma onda de tragédias que se sucedem. Isso nos tira a força, mas é nessa hora que temos que saber tudo superar e esperar o melhor! bjs, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito, Chica. Em alguns momentos, eu nem sei o que pensar e me sinto fora do eixo. Que possamos ter esperança.

      beijos

      Excluir
  3. Tenho algures, num perfil, em jeito de apresentação a frase "Sou quem sou".
    Adorei ler o seu texto e revi-me tanto nas suas palavras- Porque são tão verdadeiras.
    Brindo a isso!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. É difícil não desistir quando muita gente torce contra vc.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lulu. O desânimo pode bater nesses momentos, mas seguir firme e insistir vai nos fazer sorrir depois. Desistir provavelmente vai nos abater. Vamos firmes! Qualquer coisa, conte sempre com quem está disposto a estender a mão. A minha está aqui ;)

      beijos

      Excluir
  5. Brindo a isso, a não termos medo daquilo que somos, mesmo que por vezes tenhamos que ir contra aquilo que os outros são.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso! Que possamos ser livres para fazer nossas escolhas!

      beijos

      Excluir
  6. Excelente texto, Lu. Mas confesso que não dou bola para olhares de reprovação, independente de quem seja. Ninguém paga minhas contas mesmo, então, não dou bola para isso. xD

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso, Pathy! Que bom! Que você possa voar cada vez mais alto!

      beijos

      Excluir
  7. Esse ano de 2019 está sendo muito difícil para o nosso país. Se não tivermos forças para aguentar tanta barbaridade,acabamos morrendo né. :( Infelizmente está muito complicado.
    Bj.
    http://blogcarolarruda.blogspot.com
    @blogcarolarruda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito muito difícil, Carol. Em alguns momentos é tão difícil que é preciso respirar e tirar forças do fundo.

      beijos

      Excluir
  8. Oi Lu, saudade de passar por aqui.
    Maravilhoso e refletivo esse teu texto!
    Desejo tudo de bom.
    Um lindo fim de semana.
    Bj

    😉
    Olhar D'Ouro - bLoG
    Olhar D'Ouro - fAcEbOOk
    Olhar D'Ouro – yOutUbE * Visitem & subcrevam

    ResponderExcluir
  9. Um texto impressionante.
    Para ler, reler e refletir. Gostei imenso.
    Lu, um bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Lu, a vida é essa dança de encontros e reencontros. Ás vezes pulos e piruetas, às vezes 3 passos para trás. Essa semana li um post em um blog que casa bem com o que você escreveu aqui. Vou deixar o link abaixo para que vc possa visitar mais tarde, caso deseje:

    https://modoaleatoriosite.wordpress.com/2019/01/19/nada-vai-acontecer-exatamente-como-voce-planejou-e-ta-tudo-bem/

    Em um mundo onde a sociedade impõe que você seja tudo, ser simplesmente você é um grito de rebeldia.

    Beijos e ótimo sabadão!

    Gisley Scott
    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah claro que visitar, Gisley! Obrigada pela visita!

      bjs

      Excluir
  11. Palavras bem verdadeiras. É preciso que saibamos olhar-nos, afim de bem nos conhecermos, para que não nos enganemos, nem deixemos que nos enganem, nem enganemos ninguém. A nossa genuinidade sempre!

    Gostei muito de te ler.

    Boa semana!
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre! E vamos em busca do que mais podemos ser!
      Obrigada!
      beijos

      Excluir
  12. "Somos o que somos", apesar das nossas próprias fragilidades.
    Um texto muito reflexivo. Gostei imenso de ler.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  13. Texto incrível e bastante reflexivo.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. texto mt lindo, mts vezes é dificil ter a coragem de assumir e sermos quem realmente somos

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  15. Eita... saudades daqui!

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh obrigada! Eu sumo, mas eu volto! rs obrigada, viu!

      bjs

      Excluir

Aprender a dividir o tempo

Às vezes, a vida entra numa batida desenfreada e a gente já não consegue manter uma regularidade em algumas coisas. Outras ficam à frente...